Ir para escola receber o conteúdo passivamente, já era!

May 29, 2017

 

 

 

 

Imagine um curso de línguas produtivo: ele existe!

 

O futuro chegou. Eu me sinto realmente inserida nele e vejo tantas possibilidades de melhorias e adaptações para nossa rotina e modo de pensar atual. Dentro desse universo do aprendizado de línguas tanta coisa mudou, mas principalmente, o aluno passou de um simples ouvinte do professor para um parceiro e condutor do seu próprio aprendizado.

 

Meu nome é Raquel Zeraib e há vinte anos - quando morava na Alemanha - eu nunca imaginaria nem entender o que eu ouvia na televisão. Aquelas frases não tinham fim, meu deus! E eu não sabia do que eles estavam falando. Pensei comigo; “O que eu estou fazendo aqui na Alemanha? Não vou aprender isso nunca!”

 

Mas, enfim, seguia com meus cursos mega intensivos de 4 horas diárias.

Eu ia à escola para confraternizar (em inglês, pois todos lá eram estrangeiros e, afinal, não sabiam falar alemão assim como eu) e assistir às aulas.

Porém, onde eu aprendi mesmo, de verdade, foi na vendinha, no supermercado - quando tinha que pedir pra moça da padaria moer o café bem fininho; falar com o moço do açougue que eu queria 5 fatias de mortadela; ir ao pronto socorro sozinha com uma crise de apendicite etc. O APRENDIZADO REAL e EFETIVO acontecia depois da aula, quando eu era OBRIGADA a utilizar todas aquelas estruturas que me custaram um tempão lá com a professora na escola.

 

A grande vantagem de aprender a língua no país de origem é poder usá-la na comunicação real pós-escola, porque a imersão é facilmente aplicável mesmo longe, basta ter tempo, disposição e dinheiro.

 

E quem não mora no país onde se fala a língua estrangeira, como faz?

 

Pois é, daí você pode procurar amigos na internet, caçar grupos onde possa trocar aprendizado (Tandem), criar situações onde aconteça exatamente aquilo que você apendeu na sala de aula... Dá trabalho! Afinal, você já foi dois dias até a escola, ficou 90 minutos sentado se dedicando ao conteúdo do livro e leva pra casa um monte de lição pra fazer.

 

Bom, pensa aqui comigo:

 

Primeiro: para que ir até a escola? Para fazer o que tranquilamente pode ser feito on-line? Considerando-se obviamente as preferências de cada um, existem naturalmente pessoas que amam o ambiente escolar! Eu também adoro e amo minha escola, a Yucca. Mas o tempo e o dinheiro que se pode economizar fazendo aula on-line é muito interessante, não?

 

Segundo, e mais incrível: por que não inverter o processo da aula? Tornar o método comunicativo, comunicativo² usando a experiência do aprendizado da língua no país de origem que eu descrevi anteriormente.

 

Assim:

 

Semanalmente o aluno assiste as aulas gravadas com o conteúdo do livro (2 vídeos no módulo extensivo e 4 no módulo intensivo) e assimila esse conteúdo, treina no livro de exercícios (não sobra lição de casa) e se prepara para a ação!

 

Numa aula ao vivo se ocupa somente da comunicação na língua alvo, baseada no conteúdo que foi aprendido nos vídeos, ou seja, comunicação pura! Lá é o momento de errar, repetir, testar o que foi visto, aprender de fato e forçar o cérebro a fazer suas ramificações neurais e, de fato, aprender.

 

Seguindo esse processo, nosso cérebro tem tempo de:

 

1. receber informação pelos seus sentidos - RECEPÇÃO (assistindo aos vídeos);

 

2. reter e armazenar a informação e conseguir acessá-la em larga escala - ARMAZENAMENTO (tempo entre um vídeo e outro e aula ao vivo ou até mesmo parar e voltar o mesmo vídeo ou ainda rever quantas vezes quiser);

 

3. reconhecer padrões e organizar informações de modo que façam sentido - ANÁLISE (exercícios feitos durante os vídeos);

 

4. “liberar” informações de diferentes formas seja pensando, falando, desenhando, movimentado e todas as outras formas de criatividade - SAÍDA (aula ao vivo).

 

Além disso, esse esquema de aprendizado prioriza também:

  • criação de HÁBITOS DE ESTUDO - com nosso sistema de liberação gradativa das aulas gravadas conforme o conteúdo das aulas ao vivo via Skype;

  • estabelecemos um PLANO DE AÇÃO para realização de METAS - na medida em que temos uma programação pré-estabelecida e progressão de conteúdo de acordo com o Quadro Comum Europeu de Referência para Línguas Europeias;

  • é possível que o aluno escolha ESTRATÉGIAS DE APRENDIZAGEM que melhor se encaixam no seu perfil - pois oferecemos diferentes recursos visando abranger os diferentes estilos de aquisição de língua estrangeira;

  • MOTIVAÇÃO - já que o aluno tem um objetivo semanal: as aulas ao vivo. É preciso cumprir as aulas gravadas (2 para o curso extensivo ou 4 para o curso intensivo) para estar preparado para participar ativamente das aulas ao vivo;

  • AUTONOMIA - o aluno organiza sua própria agenda para assistir às aulas gravadas;

  • PRAZER EM ESTUDAR- além de ter a oportunidade de treinar sozinho, repetindo as estruturas em voz alta durante a aula gravada, tem a oportunidade valiosa de se comunicar em alemão durante as aulas ao vivo em grupo. Essa troca é muito importante para resgatar a alegria nos estudos e exercitar o seu fim último que é a INTERAÇÃO COM OUTRAS PESSOAS;

  • SUPERAÇÃO DE OBSTÁCULOS e de CRENÇAS LIMITANTES - o aluno tem nossa atenção especial e individual para qualquer problema que esteja atrapalhando na sua evolução.

 

Pensa num curso assim!

 

Ele está à sua disposição em www.alemaosemsegredo.com.br

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Como estudar alemão sozinho usando a metodologia flipped learning/sala de aula invertida.

October 17, 2017

1/2
Please reload

Posts Recentes

September 13, 2018

April 19, 2018

March 19, 2018

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload